Trajetória de luta em defesa da classe trabalhadora rende cidadania pessoense ao presidente da CUT-PB, Paulo Marcelo

Familiares, amigos, dirigentes sindicais, movimentos sociais, ativistas e lideranças de partidos de esquerda lotaram o plenário da CMJP para prestigiar a sessão solene de homenagem ao líder CUTista.

Escrito por: ascom da CUT-PB com informações da CMJP • Publicado em: 01/11/2017 - 18:13 Escrito por: ascom da CUT-PB com informações da CMJP Publicado em: 01/11/2017 - 18:13

Emmanuela Nunes, ascom da CUT-PB

Com mais de duas décadas de luta em defesa da classe trabalhadora, um dos maiores líderes do movimento sindical paraibano, o presidente da Central Única dos Trabalhadores da Paraíba (CUT-PB), Paulo Marcelo, recebeu nesta terça-feira (31), no plenário da Câmara Municipal de João Pessoa, das mãos do vereador do Partido dos Trabalhadores Marcos Henriques, o título de ‘Cidadão Pessoense’.

Familiares, amigos, dirigentes sindicais, movimentos sociais, ativistas e lideranças de partidos de esquerda lotaram o plenário da CMJP para prestigiar a sessão solene de homenagem ao líder CUTista.

Na mesa de abertura da sessão, marcaram presença, além do propositor da solenidade o vereador Marcos Henriques (PT-JP) e o homenageado, o deputado estadual Anísio Maia (PT), a presidente do Partido dos Trabalhadores de João Pessoa (PT-JP), Luzenira Linhares; o presidente da Nova Central Sindical dos Trabalhadores do Estado da Paraíba (NCST-PB), Antônio Erivaldo; o presidente do Partido Socialista Brasileiro de João Pessoa (PSB-JP), Ronaldo Brabosa; e o representante da Frente Brasil Popular, Gleydson Ricardo.

Marcos Henriques fez uma breve explanação sobre a trajetória de vida do homenageado destacando sua luta à frente dos movimentos sociais e na defesa dos direitos dos trabalhadores na cidade de João Pessoa e do estado da Paraíba. Ele lembrou que o sindicalista foi um dos responsáveis pela criação do Projeto Zé Peão, parceria do Sindicato da Indústria da Construção Civil (Sintricom) com a Universidade Federal da Paraíba (UFPB), o qual consiste na preocupação permanente em busca da alfabetização dos trabalhadores e trabalhadoras da construção civil, privilegiando a montagem das salas de aula nos canteiros de obra.

“Esses são motivos mais do que suficientes para que o município de João Pessoa possa reconhecer que muito mais de que um filho natural desta terra, Paulo Marcelo é um grande cidadão pessoense, merecedor de todas as honras e homenagens que este Poder Legislativo possa oferecer e que, objetivamente lhes é concedida na presente propositura”, justificou o vereador.

Todos que usaram a tribuna elencaram as principais características do novo cidadão pessoense, entre elas sua liderança popular, “coração grande e firmeza dos ideais”, que forjam um trabalhador, guerreiro, lutador e grande negociador que sempre esteve à frente das lutas sociais.

Emocionado, o novo cidadão pessoense expressou todo o sentimento de gratidão aos que estiveram com ele na luta de cada dia. Paulo compartilhou a homenagem com sua família e lembrou, que por causa da escolha em servir o desafio do movimento sindical, abdicou de muitos momentos, um deles, foi o de poder acompanhar o crescimento dos filhos. Também endossou, que o Título homenageia um pedreiro que se aventurou pelo Brasil para salvar a família da fome. “Tenho que dividir essa homenagem com cada um e cada uma porque não se faz a luta sozinho”, disse.

Para entregar o Título, o vereador chamou à frente da mesa, um dos grandes amigos de Paulo, que esteve com ele no início de sua luta como sindicalista. O companheiro José Santana, fez uma retrospectiva dos anos de sofrimento e de grandes necessidades que passaram juntos, época em que o movimento sindical era tratado como subversivo. Santana, destacou a força e o espírito de unidade, que moveu Paulo, durante toda sua trajetória.  

Na ocasião, foi exibido um vídeo com momentos históricos das ações de luta e resistência à frente do movimento sindical, que contou com depoimentos de familiares, amigos e companheiros de vida, que estiveram com Paulo ao longo da árdua jornada em busca do enfrentamento à opressão, que o sistema capitalista impõe à classe trabalhadora.

Durante a solenidade, o Coral Antônio Leite de Figueiredo da CMJP, sob a regência da maestrina Socorro Estrela e do preparador vocal Paulo Brasil, o Paulão, apresentou os hinos Nacional e Oficial de João Pessoa.

A autêntica música nordestina, que é uma inspiração para o homenageado, foi apresentada pelo trio pé de serra “Os Três do Norte”, que com muita animação, relembrou canções favoritas do homenageado como: ‘Asa Branca’, ‘Vida de Viajante’ e ‘A Morte do Vaqueiro’, de Luiz Gonzaga.

Também houve a apresentação de um jogral feito pelo grupo do Levante Popular da Juventude, que declamou a poesia ‘O Operário em Construção’, do poeta Vinícius de Moraes. Destacando o exemplo, que Paulo Marcelo representa para todo o movimento sindical e popular.

Resumo da história combativa de Paulo

Paulo Marcelo de Lima nasceu em 25 de maio de 1956, em Caruaru (PE), é sindicalista, pedagogo e aos 59 anos exerce a função de presidente da Central Única dos Trabalhadores (CUT) na Paraíba. Aos 17 anos começou a carreira profissional na Indústria da Construção Civil, trabalhando em quase todos os estados do Nordeste. Chegou na Paraíba em julho de 1976, como pedreiro. A partir da década de 1980 se envolveu nos movimentos populares e sindical. Assumiu a direção do Sindicato dos Trabalhadores da Construção Civil em 1986, na tentativa de resgatar a cidadania dos trabalhadores da categoria. O sindicalista tem uma trajetória de 12 anos na CUT-PB, onde foi coordenador de formação política dos trabalhadores durante seis anos; a partir de 2012 assumiu a presidência, sendo reeleito para o período de 2015/2018.

 

 

Título: Trajetória de luta em defesa da classe trabalhadora rende cidadania pessoense ao presidente da CUT-PB, Paulo Marcelo, Conteúdo: Com mais de duas décadas de luta em defesa da classe trabalhadora, um dos maiores líderes do movimento sindical paraibano, o presidente da Central Única dos Trabalhadores da Paraíba (CUT-PB), Paulo Marcelo, recebeu nesta terça-feira (31), no plenário da Câmara Municipal de João Pessoa, das mãos do vereador do Partido dos Trabalhadores Marcos Henriques, o título de ‘Cidadão Pessoense’. Familiares, amigos, dirigentes sindicais, movimentos sociais, ativistas e lideranças de partidos de esquerda lotaram o plenário da CMJP para prestigiar a sessão solene de homenagem ao líder CUTista. Na mesa de abertura da sessão, marcaram presença, além do propositor da solenidade o vereador Marcos Henriques (PT-JP) e o homenageado, o deputado estadual Anísio Maia (PT), a presidente do Partido dos Trabalhadores de João Pessoa (PT-JP), Luzenira Linhares; o presidente da Nova Central Sindical dos Trabalhadores do Estado da Paraíba (NCST-PB), Antônio Erivaldo; o presidente do Partido Socialista Brasileiro de João Pessoa (PSB-JP), Ronaldo Brabosa; e o representante da Frente Brasil Popular, Gleydson Ricardo. Marcos Henriques fez uma breve explanação sobre a trajetória de vida do homenageado destacando sua luta à frente dos movimentos sociais e na defesa dos direitos dos trabalhadores na cidade de João Pessoa e do estado da Paraíba. Ele lembrou que o sindicalista foi um dos responsáveis pela criação do Projeto Zé Peão, parceria do Sindicato da Indústria da Construção Civil (Sintricom) com a Universidade Federal da Paraíba (UFPB), o qual consiste na preocupação permanente em busca da alfabetização dos trabalhadores e trabalhadoras da construção civil, privilegiando a montagem das salas de aula nos canteiros de obra. “Esses são motivos mais do que suficientes para que o município de João Pessoa possa reconhecer que muito mais de que um filho natural desta terra, Paulo Marcelo é um grande cidadão pessoense, merecedor de todas as honras e homenagens que este Poder Legislativo possa oferecer e que, objetivamente lhes é concedida na presente propositura”, justificou o vereador. Todos que usaram a tribuna elencaram as principais características do novo cidadão pessoense, entre elas sua liderança popular, “coração grande e firmeza dos ideais”, que forjam um trabalhador, guerreiro, lutador e grande negociador que sempre esteve à frente das lutas sociais. Emocionado, o novo cidadão pessoense expressou todo o sentimento de gratidão aos que estiveram com ele na luta de cada dia. Paulo compartilhou a homenagem com sua família e lembrou, que por causa da escolha em servir o desafio do movimento sindical, abdicou de muitos momentos, um deles, foi o de poder acompanhar o crescimento dos filhos. Também endossou, que o Título homenageia um pedreiro que se aventurou pelo Brasil para salvar a família da fome. “Tenho que dividir essa homenagem com cada um e cada uma porque não se faz a luta sozinho”, disse. Para entregar o Título, o vereador chamou à frente da mesa, um dos grandes amigos de Paulo, que esteve com ele no início de sua luta como sindicalista. O companheiro José Santana, fez uma retrospectiva dos anos de sofrimento e de grandes necessidades que passaram juntos, época em que o movimento sindical era tratado como subversivo. Santana, destacou a força e o espírito de unidade, que moveu Paulo, durante toda sua trajetória.   Na ocasião, foi exibido um vídeo com momentos históricos das ações de luta e resistência à frente do movimento sindical, que contou com depoimentos de familiares, amigos e companheiros de vida, que estiveram com Paulo ao longo da árdua jornada em busca do enfrentamento à opressão, que o sistema capitalista impõe à classe trabalhadora. Durante a solenidade, o Coral Antônio Leite de Figueiredo da CMJP, sob a regência da maestrina Socorro Estrela e do preparador vocal Paulo Brasil, o Paulão, apresentou os hinos Nacional e Oficial de João Pessoa. A autêntica música nordestina, que é uma inspiração para o homenageado, foi apresentada pelo trio pé de serra “Os Três do Norte”, que com muita animação, relembrou canções favoritas do homenageado como: ‘Asa Branca’, ‘Vida de Viajante’ e ‘A Morte do Vaqueiro’, de Luiz Gonzaga. Também houve a apresentação de um jogral feito pelo grupo do Levante Popular da Juventude, que declamou a poesia ‘O Operário em Construção’, do poeta Vinícius de Moraes. Destacando o exemplo, que Paulo Marcelo representa para todo o movimento sindical e popular. Resumo da história combativa de Paulo Paulo Marcelo de Lima nasceu em 25 de maio de 1956, em Caruaru (PE), é sindicalista, pedagogo e aos 59 anos exerce a função de presidente da Central Única dos Trabalhadores (CUT) na Paraíba. Aos 17 anos começou a carreira profissional na Indústria da Construção Civil, trabalhando em quase todos os estados do Nordeste. Chegou na Paraíba em julho de 1976, como pedreiro. A partir da década de 1980 se envolveu nos movimentos populares e sindical. Assumiu a direção do Sindicato dos Trabalhadores da Construção Civil em 1986, na tentativa de resgatar a cidadania dos trabalhadores da categoria. O sindicalista tem uma trajetória de 12 anos na CUT-PB, onde foi coordenador de formação política dos trabalhadores durante seis anos; a partir de 2012 assumiu a presidência, sendo reeleito para o período de 2015/2018.    



Informativo CUT PB

Cadastre-se e receba periodicamente
nossos boletins informativos.