Movimentos sociais tomam às ruas e denunciam a retirada de direitos com as anti-refomas

Protestos foram realizados em Campina Grande, João Pessoa e Cajazeiras

Escrito por: ascom da CUT-PB • Publicado em: 11/11/2017 - 08:16 Escrito por: ascom da CUT-PB Publicado em: 11/11/2017 - 08:16

Emmanuela Nunes

Em defesa da classe trabalhadora, pela revogação da Reforma Trabalhista e contra a Reforma da Previdência, a Central Única dos Trabalhadores da Paraíba (CUT/PB), juntamente com as Frentes: Brasil Popular e Povo sem Medo, movimentos sociais,  partidos de esquerda e demais centrais sindicais foram às ruas nesta sexta-feira ‘Dia Nacional de Paralisação’, protestar contra o cenário de ataques aos direitos trabalhistas e ao patrimônio do povo brasileiro. Mobilizações também foram realizadas nas cidades de Cajazeiras e Campina Grande.

O Dia Nacional de Luta foi realizado em todo o país como mais um dia para chamar a atenção da sociedade para todos os retrocessos que vêm sendo implementados pelo governo Temer, com apoio do Legislativo e do Judiciário.

Para o secretário-geral da CUT-PB, Joel Nascimento, o Dia Nacional de Luta dá continuidade a uma série de ações e enfrentamento contra à agenda neoliberal do governo de Temer. “Esse dia de luta entra para um calendário muito importante para todos os brasileiros, que estão indo às ruas reivindicar a revogação da Reforma Trabalhista e da Emenda Constitucional (EC) 95/17, que congela por 20 anos os investimentos públicos, bem como o ataque que representa o Programa de Desligamento Voluntário (PDV), que virou uma trágica realidade na vida de milhares de brasileiros e o risco que representa a Reforma Previdenciária, uma vez que dificulta o acesso à aposentadoria”, alertou.

A mobilização é promovida pela Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB), CSP-Conlutas, Central Única dos Trabalhadores (CUT), Nova Central Sindical, União Geral dos Trabalhadores (UGT), Frente Brasil Popular e Frente Povo Sem Medo.

Título: Movimentos sociais tomam às ruas e denunciam a retirada de direitos com as anti-refomas, Conteúdo: Em defesa da classe trabalhadora, pela revogação da Reforma Trabalhista e contra a Reforma da Previdência, a Central Única dos Trabalhadores da Paraíba (CUT/PB), juntamente com as Frentes: Brasil Popular e Povo sem Medo, movimentos sociais,  partidos de esquerda e demais centrais sindicais foram às ruas nesta sexta-feira ‘Dia Nacional de Paralisação’, protestar contra o cenário de ataques aos direitos trabalhistas e ao patrimônio do povo brasileiro. Mobilizações também foram realizadas nas cidades de Cajazeiras e Campina Grande. O Dia Nacional de Luta foi realizado em todo o país como mais um dia para chamar a atenção da sociedade para todos os retrocessos que vêm sendo implementados pelo governo Temer, com apoio do Legislativo e do Judiciário. Para o secretário-geral da CUT-PB, Joel Nascimento, o Dia Nacional de Luta dá continuidade a uma série de ações e enfrentamento contra à agenda neoliberal do governo de Temer. “Esse dia de luta entra para um calendário muito importante para todos os brasileiros, que estão indo às ruas reivindicar a revogação da Reforma Trabalhista e da Emenda Constitucional (EC) 95/17, que congela por 20 anos os investimentos públicos, bem como o ataque que representa o Programa de Desligamento Voluntário (PDV), que virou uma trágica realidade na vida de milhares de brasileiros e o risco que representa a Reforma Previdenciária, uma vez que dificulta o acesso à aposentadoria”, alertou. A mobilização é promovida pela Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB), CSP-Conlutas, Central Única dos Trabalhadores (CUT), Nova Central Sindical, União Geral dos Trabalhadores (UGT), Frente Brasil Popular e Frente Povo Sem Medo.



Informativo CUT PB

Cadastre-se e receba periodicamente
nossos boletins informativos.